Palavra de Engenheiro.



A compatibilização de projetos é fundamental para evitar erros devido a interferências entre projetos das diferentes especialidades e minimizar o retrabalho, reduzindo prazos de projeto e execução, desperdícios e custos. É, também, um dos maiores desafios enfrentados no dia a dia dos escritórios de arquitetura e das empresas construtoras. Do estudo preliminar ao projeto executivo, corrigir as incompatibilidades entre diversos projetos, apontando e propondo as adequações necessárias, é fundamental para evitar problemas posteriores na obra.
Na compatibilização, projetos de diferentes especialidades são sobrepostos de modo que as interferências entre eles sejam detectadas e, assim, resolvidas, normalmente, pelo coordenador de projetos. É função do coordenador, por exemplo, conseguir as informações de todas as especialidades envolvidas para compatibilizar o projeto de arquitetura com os demais, antes de começar a execução da obra. "Também é papel do coordenador acompanhar o desenvolvimento dos projetos complementares com reuniões, troca de e-mails, consultar especialistas e fornecedores, orientar a equipe e dar apoio ao cliente", revela Renato Trussardi Paolini, coordenador de projetos do escritório Aflalo & Gasperini.


Horta em espaços pequenos.


horta-em-apartamento.jpg
horta-em-apartamento3.jpg

Para os amantes da culinária não existe nada melhor do que temperos frescos e colhidos na hora para dar sabor à seus elaborados e suculentos pratos. Ter uma horta em casa é possível até mesmo para você que mora em apartamento e não dispõe de muito espaço. Cultivar temperos e ervas aromáticas (ou hortaliças) em espaços internos pode nós trazer vários benefícios: um toque bonito e verdinho para a casa, ter sempre a mãoalimentos frescos e livres de agrotóxicos, economizar dinheiro e, um dos benefícios principais, cuidar da sua horta será uma terapia relaxante para você. Hoje trazemos algumas dicas para você se animar a montar sua própria horta de temperos em casa!


Para começar vamos relatar quais são os principais requisitosmateriais condições que você deve ter em conta para montar sua horta de temperos:


  • O vaso: Você deve providenciar um recipiente que tenha no mínimo 20 cm de altura, pode ser um vaso grande, ou conjuntos de vasos menores (um para cada tipo de tempero), uma jardineira, um projeto DIY de palletes e até um jardim vertical. Tudo irá depender do espaço que tem disponível e do tamanho de horta que planeja ter.
  • A Terra: A terra deve receber uma atenção especial. Você deve utilizar uma terra que não possua fertilizantes químicos, já que seu cultivo será para a alimentação, utilize adubo com húmus de minhoca e a terra de origem vegetal pouco compactada. 
  • As sementes: Não existe uma regra para escolher as sementes ou uma época certa para plantá-las, elas podem ser plantadas durante todo o ano e você pode encontrá-las a venda em lojas de jardinagem e até em algumas floriculturas.
  • O plantio: Coloque a terra nos vasinhos, umedeça um pouco e afofe bastante, depois faça os buraquinhos e deposite as sementes. Cubra novamente com a terra e pronto. Preste atenção na distancia entre uma planta e outra. Por exemplo, o manjericão precisa de uma distancia de 20 cm entre uma planta e outra, já a cebolinha, coentro, e salsinha necessitam de uma espaço de 5 a 10 cm. Enfim, tudo dependerá da especie que você escolher, você pode se informar sobre o tamanho delas na própria loja. Se preferir, você também pode plantar seus temperos a partir de mudas, para isso basta transferir o torrão com a erva para o recipiente escolhido, completar com terra e regar. 
  • A rega: Você deverá regar sua hortinha diariamente, uma ou duas vezes, tudo irá depender das condições da terra. Tente não encharcá-la, antes de regá-las verifique com os dedos as condições da terra. 
  • Quando estarão aptas para o consumo? As sementes estarão crescidas e prontas para o consumo depois de três meses. E se você optar pelo plantio de mudas o tempo para consumo será depois de um mês.
  • Extraído do site: http://projetos.habitissimo.com.br/ 

Casa cor Goiás 2016

O prédio que recebe a mostra foi construído na década de 1930 e abrigou o primeiro posto de saúde de Goiânia

Conheça alguns do ambientes extraídos do site http://casa.abril.com.br/



Este ambiente masculino é inspirado em um morador cosmopolita, sofisticado, que gosta de ambientes integrados. A paleta de cores enfatiza os tons de cinza e a cor preta. O mobiliário de linhas retas em materiais nobres e high tech dialoga com peças assinadas por designers nacionais e internacionais, como os Irmãos Campana e Patrícia Urquiola.


 


Loft Garagem Renault - Fabíola Fleury Naoum e Wilker Godoi. Mais que uma garagem, os 107m² foram transformados em loft e abrigam inclusive uma suíte, com destaque para o painel-dossel que acolhe a cama. Outro destaque na marcenaria é a estante que emoldura o espaço e aproveita cada centímetro. Na cozinha, a bancada de serviços foi executada no mármore Ice Armani. O projeto luminotécnico é cênico e destaca os elementos arquitetônicos do ambiente.


 


O paisagista cuidou deste espaço de 104m² e utiliza a técnica da topiaria para moldar algumas plantas ao deck. 

Aline Torres e Thiago Cardoso. O ambiente de 26 m² ganhou toque nostálgico ao combinar o clássico e o vintage, inspirado nos espaços culinários das décadas de 1970 e 1980. O que chama a atenção são as tonalidades vibrantes de azul.

 





Dicas para escolher a sua mesa de Centro.

A regra é simples: se a área livre entre sofás e demais móveis da sua sala tiver um formato quadrado, mesas quadradas e redondas são as mais indicadas. Já se o que dispõe é de uma área retangular, a mesa de centro deverá ser comprida ou oval.


Uma mesa de centro não é meramente decorativa, ela tem a função de ser um apoio para objetos de uso cotidiano também. Por isso, existe um espaço mínimo de circulação entre ela e as demais peças do mobiliário. “É sempre necessário deixar uma média entre 30 e 50cm de distância em relação aos assentos e outros móveis.

Abuse deobjetos que revelem gostos pessoais, memórias afetivas, sua rotina, viagens e hobbies, com livros, revistas, jogos de tabuleiro, porta-retratos e arranjos florais baixos.
Na escolha e na decoração de sua mesa, atente-se às quinas, ao tipo de material e aos objetos expostos quando houver crianças e animais. É sempre bom ter peças fortes, que sejam estáveis. 

Mais detalhes acesse: http://goo.gl/qhRNiH



Com os espaços cada vez menores somado ao desejo de ter um jardim, vem se criando alternativas para deixar os lares mais verdes, aproveitando os mínimos lugares possíveis e existentes. O jardim vertical é uma ótima pedida para aqueles apaixonados por natureza e que moram em um local pequeno.

fonte: http://goo.gl/T2BLhD



 


 


Ideias da casa cor 2015


O universo masculino do triatleta inspirou o projeto, que foca nas cores sóbrias das texturas de piso e paredes. O jardim de inverno mantém a sintonia com a natureza, experimentada no cotidiano do esportista, assim como as fotografias e a tela que retrata a força de um felino.


Os arquitetos mostram que é possível conceber ambientes sofisticados e arrojados, com custos acessíveis. Mobiliário, utensílios, piso e revestimento, sempre utilizados de forma econômica, contribuem para uma atmosfera aconchegante com referências do design contemporâneo e clássico.


 


Para compor este espaço, o arquiteto usou madeiras certificadas e de demolição combinadas a uma série de objetos, tecidos, peças de arte e de artesanato de Alagoas. Nos acabamentos, há a mescla de madeiras, laminados, couro, palha, cerâmica e pedra, que afirmam um espaço sustentável e com forte identificação com o local.



 

      O puff é um item do mobiliário bem versátil, isso porque pode ser utilizado tanto como item de decoração puramente ou como um assento a mais a mão na hora que mais se precisa. Os puffs na decoração vêm ganhando cada vez mais espaço nas casas dos brasileiros


Pequeno, médio ou grande, não importa. A criatividade e as opções são muitas na hora de escolher os puffs, pode ousar bastante, tem quem queira combinar, outros usam pra dar um destaque a mais pro ambiente ficar cheio de estilo.

Estão sempre em alta e nós separamos algumas fotos para inspirar você. 



 

 



 


 

 





 




 

 

Versatilidade com papeis de parede.

É possível aplicar o papel em todas as paredes de um cômodo, criando uniformidade, ou em apenas uma, dando destaque para uma área específica do ambiente. Se optar por aplicar o papel em todas as superfícies, o ideal é escolher padronagens mais discretas e cores amenas, para não carregar o visual.

Ao compor ambientes, o equilíbrio é essencial: se já possui móveis e acessórios bem coloridos, procure um revestimento de parede mais neutro, que não entre em conflito com a paleta de cores presente.

Uma boa estampa leva personalidade ao ambiente e pode ajudar a criar climas diferentes.






 

As caixas organizadoras são soluções muito práticas, bonitas e baratas para arrumar objetos que precisam ser armazenados, porém não são utilizados com frequência. É o caso de documentos, fotografias, estoques e até mesmo certas peças de roupas.

Aposte nessa ideia e abuse das cores e texturas das caixas.








Em uma cozinha americana, é fundamental ter uma boa coifa para evitar incômodos com cheiro de fumaça e gordura. Vale a pena investir em itens sofisticados e diferenciados, como pendentes, torre para fornos e eletrodomésticos, cadeiras ou banquetas incrementadas. 

Temos soluções para todo tipo de ambientes com projetos que se tornam únicos.

cozinha-integrada-bela-casa-5.jpg

qua.jpg

 

Para afastar a chance de errar, a melhor aposta é sofá liso e, de preferência, claro.

  A dica para casas com crianças e animais de estimação é sofá escuro, que disfarça melhor possíveis sujeiras. Nesse caso, a decoração do restante do ambiente deve priorizar tons claros, evitando ar pesado e aspecto de que o espaço é menor.

    Normalmente, as salas contam com espaço para dois sofás de tamanhos diferentes. Quem quiser pode combinar tonalidades de uma mesma cor (por exemplo, azul-escuro em uma peça e azul-claro em outra).

É mais econômico investir em detalhes coloridos do que em um sofá chamativo. Se enjoar, basta comprar mantas e almofadas diferentes, o que sai bem mais barato que um móvel novo.



O quarto da criança é um ambiente que deve ser muito bem explorado, com criatividade é algumas dicas da pra criar ambientes bem interessantes.

Invista em itens que vão acentuar a curiosidade das crianças. Isso inclui lousinhas, espelhos de acrílico baixos, nichos para brinquedos e prateleiras para os livros que devem estar sempre à mão. Já os nichos maiores no chão podem ser uma boa ideia para encaixar cestos grandes e esconder a bagunça dos brinquedos.



 


  Objetos simples podem ser tornar grandes peças de decorações para sua casa.

O importante é usar a criatividade, misturar coisas e cores e fazer um espaço exclusivo com objetos que iriam para o lixo, assim você da um toque a mais para sua casa e ajuda o meio ambiente.

Nessa dica foi usado botas de borrachas como vasos, que podem ser usadas no quintal. Porém deixa sua imaginação fluir.

Se você tiver uma dica e quer ver ela publicada aqui envie nos para o nosso e-mail: contato@ornatta.com.br


Quem disse que sucata só serve para fazer artesanato na escola? Materiais como rolos de papelão são fontes de infinitas possibilidades criativas. Junte os rolos, os tecidos e um pratinho de plantas esquecido e você terá um charmoso porta-lápis para a sua    mesa de trabalho. 



    Materiais

- Rolos de papel higiênico vazios

- Retalhos de tecidos

- Cola branca

- Tesoura

- Prato para vasos de planta 


Dica extraída do site www.casadefirulas.com.br



kids1.jpg

​Dicas para quarto de criança


No lugar de um monte de folhas para desenho, um rolo de papel bem grande para desenhar. Você pode prendê-lo na parede usando um varão de cortina ou deixá-lo sob a mesa. Vai ser sucesso entre os pequenos artistas.


Toda criança curte rabiscar a parede. Demarcar uma área com tinta de quadro negro evita que os pequenos risquem uma parede que não devem e ainda deixa os pequenos contentes. Sem falar que o quarto com uma lousa gigante fica bem moderno e bonito.



Decorando ambientes com estilo

Procure explorar os ambientes de forma prática e integrada, como áreas para receber amigos e familiares de forma confortável, com sofás, poltronas e cadeiras diferentes, além de pufes e mesas de apoio. Utilize cores e combinações para alegrar e dar vida ao ambiente”

Não tenha medo de misturar materiais e cores é o conselho das arquitetas Carolina Melo e Suzy Melo, autoras do Home Urbano. No living de 34 m², a dupla pratica o que prega, misturando tons sóbrios com objetos amarelos. “A estante de colmeia preta com uma simples pintura colorida ao fundo muda todo o contexto, gerando um resultado surpreendente e personalizado”, demonstram as arquitetas. Outra virtude do ambiente é ter múltiplos usos: o sofá ajuda a reunir os amigos, há uma pequena mesa para lanches e uma poltrona para leitura ou descanso. O espelho fumê torna o living mais sofisticado.

Substituir o abajur por pendentes de iluminação tornam o ambiente diferente; assim como usar um painel de espelhos acima da cabeceira da cama. A dica da arquiteta Veridiana Gonzaga foi aplicada no Loft Contemporâneo (64 m²), que ela ajudou a montar e é assinado pela arquiteta Sabrine Santos. Móveis de madeira e peças de fibra dão aconchego ao quarto do ambiente. O pendente que imita lâmpadas fluorescentes é feito, na verdade, de lâmpadas halógenas, que ajudam a revelar a cor dos objetos. Espelhos cobrindo toda a porta do armário trazem profundidade ao espaço.